Terça-feira
22 de Agosto de 2017 - 
Maior que a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado! (Rui Barbos ...
Viver significa lutar.(Seneca)
O mal não pode vencer o mal. Só o bem pode fazê-lo. (Leon Tolstoi)

Visitas por email

Bolsa de Valores

Bovespa -0,12% . . . .
NASDAQ -0,05% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Belém, PA

35ºC
24ºC
Pancadas de Chuva

Quarta-feira - Belém,...

31ºC
23ºC
Pancadas de Chuva a

Quinta-feira - Belém,...

33ºC
21ºC
Pancadas de Chuva

Sexta-feira - Belém, ...

33ºC
21ºC
Poss. de Pancadas de

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,14 3,14
EURO 3,71 3,71
IENE 0,03 0,03
LIBRA ES ... 4,06 4,06

Fique ciente

Negada liminar à Gurgel

Gurgel perde no STF e terá que abrir gastos da PGR
Publicado em Quarta, 17 Julho 2013 19:22 Escrito por Jussara Seixas

 

 

(Comentário: O que Gurgel está escondendo? Não interessa se o autor do requerimento é amigo do Genoino, amigo do Papa, amigo de quem quer que seja. Tá escondendo o que seu PGR?? Quem não deve não teme!)

 

Ministra Cármen Lúcia indeferiu pedido do procurador-geral da República para que não seja obrigado a mostrar gastos de sua gestão, com itens como carros e iPads, para o Conselho Nacional do Ministério Público; no Senado, nome indicado por ele para o CNMP foi vetado; dentro de poucos dias, ele deixa o comando do Ministério Público 247 – O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, saiu derrotado novamente no STF em sua tentativa de não abrir os gastos de sua gestão para o Conselho Nacional do Ministério Público, que fiscaliza a procuradoria. A decisão foi da ministra Carmen Lúcia, que indeferiu seu pedido por falta de transparência. No Senado, o indicado pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, para o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Vladimir Barros Arras, foi vetado pelo plenário. Leia a informação de Mônica Bergamo, da Folha: CAIXA ABERTA O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, teve nova derrota na tentativa de impedir a divulgação de detalhes sobre gastos de sua gestão com itens como carros e iPads. A ministra Cármen Lúcia indeferiu, no STF (Supremo Tribunal Federal), pedido dele para que não seja obrigado a mostrar as informações para o Conselho Nacional do Ministério Público, que fiscaliza a procuradoria. CAIXA 2 A ministra manteve, assim, decisão anterior do colega Teori Zavascki, que já tinha negado pedido de liminar de Gurgel para o caso. CAIXA 3 Gurgel alega que o pedido de informações não poderia partir de um só conselheiro, sem qualquer denúncia que o embase. O autor do requerimento de informações é Luiz Moreira. Ele é amigo de José Genoino (PT-SP), e por isso procuradores ligados a Gurgel apontam retaliação por causa do mensalão. Moreira diz que apenas cumpre seu papel fiscalizador. (Blog da Dilma)

Acessos  890998
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.