Sábado
21 de Outubro de 2017 - 
Maior que a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado! (Rui Barbos ...
Viver significa lutar.(Seneca)
O mal não pode vencer o mal. Só o bem pode fazê-lo. (Leon Tolstoi)

Visitas por email

Bolsa de Valores

Bovespa 0,14% . . . .
NASDAQ 0,36% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Belém, PA

34ºC
24ºC
Poss. de Panc. de Ch

Domingo - Belém, PA

34ºC
24ºC
Poss. de Panc. de Ch

Segunda-feira - Belém...

33ºC
25ºC
Poss. de Panc. de Ch

Terça-feira - Belém,...

31ºC
24ºC
Poss. de Panc. de Ch

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,18 3,18
EURO 3,75 3,75
IENE 0,03 0,03
LIBRA ES ... 4,20 4,20

Manchetes jurídicas

Justiça decreta prisão preventiva de quatro milicianos em Duque de Caxias

O juízo da 4ª Vara Criminal de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, determinou a prisão preventiva de Guilherme de Souza Barbosa, Jonatan Pinto Apolinário (vulgo “Cocão”), Gleyson Lucas da Cunha Ferreira e Mauricio Freitas dos Santos Junior, acusados de matarem a tiros Victo Soares da Silva e Douglas Silva de Mesquita, além de ferir Luiz Claudio dos Santos Araújo, em março deste ano. De acordo com a denúncia ajuizada pelo Ministério Público, os quatro réus integram uma milícia que atua no município. Duas vítimas – Victo e Douglas – estariam envolvidas com traficantes da região. “A segregação cautelar dos acusados é a única medida capaz de assegurar a colheita dos depoimentos das testemunhas arroladas pela acusação e, por igual receito, imprescindível para a formação da convicção do Estado-Juiz, ao menos, nesta primeira fase procedimental, para a prolação de eventual sentença de pronúncia”, destaca a decisão. Processo nº: 0055397-83.2017.8.19.0021 JM/FB O juízo da 4ª Vara Criminal de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, determinou a prisão preventiva de Guilherme de Souza Barbosa, Jonatan Pinto Apolinário (vulgo “Cocão”), Gleyson Lucas da Cunha Ferreira e Mauricio Freitas dos Santos Junior, acusados de matarem a tiros Victo Soares da Silva e Douglas Silva de Mesquita, além de ferir Luiz Claudio dos Santos Araújo, em março deste ano.De acordo com a denúncia ajuizada pelo Ministério Público, os quatro réus integram uma milícia que atua no município. Duas vítimas – Victo e Douglas – estariam envolvidas com traficantes da região.“A segregação cautelar dos acusados é a única medida capaz de assegurar a colheita dos depoimentos das testemunhas arroladas pela acusação e, por igual receito, imprescindível para a formação da convicção do Estado-Juiz, ao menos, nesta primeira fase procedimental, para a prolação de eventual sentença de pronúncia”, destaca a decisão.Processo nº: 0055397-83.2017.8.19.0021JM/FB
11/10/2017 (00:00)
Acessos  907847
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.