Domingo
28 de Maio de 2017 - 
Maior que a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado! (Rui Barbos ...
Viver significa lutar.(Seneca)
O mal não pode vencer o mal. Só o bem pode fazê-lo. (Leon Tolstoi)

Manchetes jurídicas

OAB

O presidente da Comissão de Prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), Allyson Fortuna, e a ouvidora da Comissão Mayara Araújo, se reuniram com o diretor-geral do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério Público do Estado da Paraíba (MP-Procon), Glauberto Bezerra, para apresentar reclamação de um advogado, que não teve acesso a um processo do órgão, mesmo com procuração. Glauberto Bezerra admitiu que os advogados portando procurações têm acesso sim aos processos administrativos e reconheceu o erro do servidor do Ministério Público, que vetou o procedimento. Allyson Fortuna destacou que, na oportunidade, foi ratificado que em processos administrativos os advogados têm acesso, mas em questões de investigações sigilosas, ainda em curso, não. Quando o procedimento está em fase de investigação, o acesso aos autos é autorizado apenas as peças processualista que dizem respeito a empresa representada, não sendo autorizado acesso aos documentos na íntegra, para manter sigilo da investigação e das empresas envolvidas. “Inclusive, o promotor revelou que quando envia notificação para empresas e advogados, já remete com cópia do processo todo, o que é muito importante para o trabalho do advogado”, frisou Fortuna.
11/05/2017 (00:00)
Acessos  869472
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.