Sábado
22 de Julho de 2017 - 
Maior que a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado! (Rui Barbos ...
Viver significa lutar.(Seneca)
O mal não pode vencer o mal. Só o bem pode fazê-lo. (Leon Tolstoi)

Visitas por email

Bolsa de Valores

Bovespa -0,39% . . . .
NASDAQ -0,04% . . . .

Previsão do tempo

Hoje - Belém, PA

32ºC
23ºC
Pancadas de Chuva

Domingo - Belém, PA

31ºC
23ºC
Pancadas de Chuva

Segunda-feira - Belém...

31ºC
23ºC
Poss. de Pancadas de

Terça-feira - Belém,...

34ºC
22ºC
Pancadas de Chuva

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,13 3,13
EURO 3,64 3,64
IENE 0,03 0,03
LIBRA ES ... 4,05 4,05

Manchetes jurídicas

Projeto exclui gorjetas da base de cálculo do ICMS

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei Complementar (PLP) 338/17, deputado Herculano Passos (PSD-SP), que exclui as gorjetas (10%) da base de cálculo do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias (ICMS) devido por microempresas e empresas de pequeno porte. O projeto altera a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa (Lei Complementar 123/06). Passos afirma que atualmente a Resolução 122/15 do Comitê Gestor do Simples Nacional considera a gorjeta como parte da receita bruta dessas empresas para efeito de tributação pelo Simples Nacional. “Com essa discrepância, as pequenas empresas, que deveriam receber tratamento favorecido, como manda a Constituição Federal, estão sendo prejudicadas quando comparadas com as demais empresas não enquadradas no regime simplificado”, diz o deputado. O texto determina que a isenção é válida para gorjetas não superiores a 10% que estejam discriminadas em cupons ou notas fiscais emitidas por bares, restaurantes, hotéis e estabelecimentos similares. Rateio de gorjeta No último dia 21 de fevereiro, a Câmara aprovou um substitutivo do Senado para o Projeto de Lei 252/07 e determinou o rateio da gorjeta com os trabalhadores. Pelo texto, a gorjeta cobrada por bares, restaurantes, hotéis, motéis e estabelecimentos similares não é receita própria dos empregadores e se destina aos trabalhadores, devendo ser distribuída segundo critérios de custeio e de rateio definidos em convenção ou acordo coletivo de trabalho. O projeto foi convertido na Lei 13.419/17, em 13 de março último. A lei entra em vigor após sessenta dias de sua publicação oficial. Tramitação O projeto será analisado pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Em seguida, segue para o Plenário. ÍNTEGRA DA PROPOSTA: PL-252/2007 e PLP-338/2017
Acessos  882990
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.